SDA Kinship News

Alimentem as minhas ovelhas

Por que será que Jesus perguntou a Pedro por três vezes “Você me ama?”, é conhecido e dito que Pedro negou a Cristo por três vezes, e, embora Jesus tenha feito Pedro dizer que o amava por três vezes. As questões parecem ser semelhantes, entretanto, em grego elas são diferentes.

Jesus lhe chama “Simão filho de Jonas”, seu antigo nome. Jesus havia mudado seu nome para “Cefas”, que em grego e aramaico quer dizer o “homem-rocha”, em inglês Peter e em português Pedro – nas três vezes que Jesus argui Pedro ele o faz usando o seu antigo nome – “Simão filho de Jonas” – lembrando a Pedro que ele não vinha agindo como um “homem rocha”. Quando Pedro havia negado a Jesus algumas noites anteriores. Embora, ao fazer isso Jesus não o tenha feito com a intenção de embaraçar a Pedro, mas sim para lembra-lo da sua fraqueza e que ele necessitava de Deus para ser o “homem rocha”.

Então Jesus disse: “Você me ama mais do que a estes?”, referindo-se aos demais discípulos. E Pedro responde: “Senhor, tu sabes o quanto te amo!”. A palavra usada por Jesus para descrever “amor” é a palavra “ágape” mas em grego o amor vem como “phileo” – embora “ágape”, seja a forma mais plena de se expressar o amor. É a palavra que a própria bíblia usa para descrever o amor de Deus para com o seu povo, o amor de uns para com os outros dentro da igreja. Contudo, Pedro responde à pergunta de Cristo com a palavra “phileo” ao invés de responder com a palavra “ágape”. Em outras palavras, o que ele disse a Jesus foi que ele O amava como um amigo.

Eu imagino que Pedro ainda se sentia embaraçado por ter negado a Jesus, por isso ele usou um termo de menor
importância. “Eu tenho afeição por você, foi o termo usado por Jesus”. “Alimente os meus cordeiros”. “Alimente os meus cordeirinhos”. Isso também se aplica a cada um de nós hoje. Se nós verdadeiramente amamos a Jesus nós tomaremos cuidados das melhores ovelhas, dos mais frágeis.

No momento que iniciamos as nossas atividades da Kinship em Colômbia, nós instantaneamente percebemos vários casos de pequeninas ovelhas que careciam de cuidados especiais e atenção por parte dos demais  membros da nossa comunidade. Alguns pequenos gestos como uma mensagem de feliz aniversário, ligações telefônicas ou mensagens simples, apenas para saber como o dia a dia deles estava indo. Assim como reuniões que possibilitaram a criação de laços de camaradagem e amizade. Fazendo assim com que eles se sentissem uma parte especial do rebanho.

A mensagem de Jesus foi clara. Ele os amou. Ele se importou com cada um deles. E agora Jesus nos pede o mesmo para com os outros. Assim como pediu a Pedro no passado. Tenha cuidado com eles. Os ame porque eu amei cada um de vocês. Durante a última ceia. Jesus disse aos discípulos: “Um novo mandamento é dado a cada um de vocês, amem uns aos outros assim como eu amei vocês, assim ame-se uns aos outros” (João 13:34). O nosso amor não deve ser dedicado somente aos Cristãos e muito menos para aqueles que não nos amam, ou demonstram não nos amar, Mas Jesus disse, ame até mesmo os seus inimigos, faça o bem... “E sereis chamados
filhos do Altíssimo, porque ele é bom e misericordioso para com os ingratos” (Lucas 6:35).

Se você ama a Jesus, então demonstre seu amor para com os outros, especialmente para aqueles que não são parte da família Kinship. Ame-os, fale com eles, passe parte do seu tempo com eles, cuide deles. Tenha cuidado das minhas pequeninas ovelhas.

Essa mensagem é clara para a nossa comunidade, para a nossa igreja, para os nossos novos membros das comunidades LGBT. O nosso amor para com cada indivíduo, deve ser único assim como o nosso Salvador ama a cada um de nós.

Por Yohny Ochoa Martínez
Coordenador da Kinship em Colômbia

Journey - Chapter 14
Journey - Chapter 13